Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

quinta-feira, 29 de abril de 2010

AS NOSSAS FRONTEIRAS E OS NOSSOS ÍNDIOS, CULPADOS OU INOCENTES!

Não devemos estranhar que existe índio cobrando pedágio.
Também nunca deveremos ficar omissos com a presença dos nossos índios nas nossas matas sem esquinas.
Desde o primeiro momento, a partir do acontecimento do descobrimento, quando eles, pela sua manifestação nata, começaram a observar as presenças das intrusas e enormes caravelas, podia-se prever essa posição.
As caravelas que sempre estavam circundando desde o início dos anos de 1400 as proximidades do nosso litoral e também logo após a descoberta da América, feita por Cristóvão Colombo em 1492, criaram um rico e novo eldorado para as esquadras já existentes, das grandes escolas marítimas formadas pelos grandes e famosos navegadores daquela época, como os espanhóis, os ingleses, os franceses e os portugueses.
Todos aqueles povos sempre foram fortes estudiosos no campo da tão falada e nova especialização de navegadores e naquela época competiam mundialmente para a descoberta dos novos litorais para criarem novos domínios e novas conquistas em áreas ainda não navegadas e nem exploradas.
E assim então, seguindo o principal conceito de vida, sòmente quem for um forte observador, vai criar um instinto de aprendizagem e defesa, que fez daqueles que chegavam e daqueles que recebiam seus intrusos visitantes, dois grandes grupos políticos vigilantes: -um de descobridores e outro de dominadores.
Os dominadores eram os experientes navegadores portugueses, franceses, ingleses, etc...
Eles já faziam do continente africano há centenas de anos, seu campo de atuação e exploração.
Esses povos se faziam de amigos das tribos ali já existentes, para criarem as ações de retomada dos continentes pertencentes aos índios e nativos.
Hoje, eu já absolvo os nossos índios de participarem de ações políticas e da demarcação de terras, mas acho que tudo, deve ser estudado para que outras raças e outras políticas, não venham a fazer de nossos índios, escravos de suas ambições, dificultando as ações corretas dos nossos governantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário