Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

O Brasil que não desenvolve e não deixa desenvolver

Acredito que as regras do nosso país precisam ser revistas,pois os aspectos do desenvolvimento deveriam ser olhados com mais seriedade.Quem sabe a política da privatização chegou um pouco tarde.O brasileiro não está acostumado as novas regras e não é só o povo que mal orientado fica pessimista, mas também, os nossos dirigentes.Daí vem a minha indignação.Assisti na década de 1980 a um fato muito constrangedor para um industrial muito famoso e bem intencionado e hoje ainda, vivenciamos casos similares.Esse empresário já estava instalado no Brasil como industrial e fazendeiro desde a década de 1970 e como criador de gado leiteiro, queria aumentar a produtividade e diversificar a raça do seu rebanho.Por iniciativa própria, comprou na Inglaterra a peso de ouro, semen de touro girolês, pagando uma alta quantia em libras esterlinas e mandou embalar em cápsulas protegidas por hidrogênio e enviou, via aérea, para o Rio de Janeiro.Para sua estranheza, a carga foi apreendida no aeroporto internacional, pois os despachantes oficiais informaram que o referido semen não poderia ser trazido,pois era contra a lei brasileira. Ele, muito surpreso, solicitou que eu resolvesse o problema.Iniciei então, o processo de normalização para retirada da carga do aeroporto, pois eu era o encarregado das importações e exportações do grupo.Lògicamente, esse processo seria vagaroso, pois existia um impasse diante da lei brasileira.Após decorridos quinze dias, comecei a ter notícias de que as coisas seriam resolvidas. Assim sendo, procurei a chefia e falei dos novos caminhos para desembaraçar a carga.Aí então , ele me falou, que havia passado um fax ao Ministro da Agricultura e estava aguardando uma resposta positiva. Decorridos trinta dias, chegou a resposta do Sr. Ministro: * mandei incinerar a sua carga, pois ela não era compatível com as leis brasileiras *Então só me restou falar:- Viva o Brasil !Ainda, com a idéia fixa em aumentar a expectativa de bom criador, resolveu comprar as ovelhas tipo dolly, que fornecem excelente lã e uma ótima carne.Adquiriu lá na Inglaterra um casal desse tipo de ovelhas e como tudo dele funcionava a toque de caixa, embarcou as bichinhas para o Brasil, devidamente licenciadas e vacinadas.A sua satisfação aumentou, pois não encontrou nenhuma dificuldade nesse processo.Finalmente recebia no aeroporto internacional a liberação das bichinhas para levar para a sua fazenda no Brasil.Ao desembarcar no pasto, foi surpreendido pela ação rápida do seu cão fila brasileiro, que imediatamente atacou o macho do casal de ovelhas e lhe devorou os dois testículos.Que falta de sorte!!!
Chego a conclusão de que o Brasil não tem mesmo sorte e até os nossos animais são contrários a nossa globalização...

Nenhum comentário:

Postar um comentário