Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

A RESSUSCITAÇÃO NO DESERTO DE ATACAMA




O deserto de ATACAMA não é um deserto sub-desenvolvido, como estão descrevendo alguns jornalistas do mundo inteiro.
Nele e dentro da profundidade assustadora de seiscentos e trinta metros, deu-se um raro acontecimento de um soterramento, onde trinta e três mineiros de diferentes idades e experiências, se encontraram confinados e isso fez com que todos os olhares estivessem voltados para a América do Sul.
O ocorrido, pela sua magnitude, deu origem a maior expectativa mundial, em torno das notícias transmitidas ao vivo, onde o jornalismo competia ferozmente na apresentação dos furos de reportagem, que através dessa mídia trouxe para nós, uma nova forma de rever os conceitos de vida.
Todos sem exceção, ficamos mexidos e de orelhas em pé, desde o início desse mês de agosto, quando as manchetes dos jornais, mostraram-se assustadoras, quanto a vida futura desses mineiros.
Desde a retirada do primeiro, lá confinado, até o último a ser retirado, tudo vinha apontando para o sucesso daquela operação de resgate, provando que todos aqueles indivíduos, estavam dentro de um processo de ressuscitação, como ocorreu com o nosso Cristo crucificado, no extenso deserto do Monte das Oliveiras, depois de ser ali sepultado.
Agora, naquele famoso deserto chileno, saíram também os ressuscitados e os trinta e três, demonstraram a existência de Deus, representando um por um, cada ano da vida de Jesus.
Aqueles mineiros, ali soterrados estavam em busca da salvação para uma grande nação, em garantia do crescimento dos estoques de cobre e ouro, valores principais na história daquele país da América Latina.
Hoje, depois do sucesso da operação de resgate, numa dessas chamadas jornalísticas das rádios, classificaram o Chile, como sendo um país ainda sub-desenvolvido.
Considero essa afirmativa de puro mau gosto, tornando negativa a informação, pois para mim, o Chile é uma das maiores economias do PIB sul americano.
Dali, daquele deserto, já foram retirados trilhões de quilos de cobre, o melhor metal do equilíbrio das transmissões energéticas, como também, toneladas de ouro, o metal nobre que é dinheiro vivo em qualquer pais do mundo.
Atualmente as vias mais importantes de garantia dos extensos circuitos elétricos de todo mundo, são feitas com o cobre daquele pais produtor e fornecedor, favorecendo sempre o crescimento industrial mundial.
No meu entender, o Chile é uma das chaves de negócios mundial e depois da mostra de tanta tecnologia, me deixou esperançoso.
Vamos torcer para que o Brasil engate contratos de vinculações comerciais com o Chile, pois fará muito bem, em todos os sentidos, à futura produtividade brasileira.
(Jorge Queiroz - 14/10/10)
Fonte da imagem:bairrodoamor2.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário