Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Falando hoje, de um grande profissional, crédulo do desenvolvimento humano.

Hoje, lembrei-me do Sr. Milton de Almeida, que conheci na época em que ele era o Diretor Comercial da Empresa, onde eu trabalhava.
Indivíduo de grande personalidade e educação refinada, e que se tornou, para mim, um exemplo de vida profissional, principalmente quando eu soube ser ele um menino adotado por uma família humilde e que iniciou sua carreira na Empresa como faxineiro.
Nossos contatos eram diários, eu acompanhava com ele, os suprimentos das filiais no Brasil.
Dele eu recebi de herança, um ensinamento de um gráfico importante, sobre o estudo do ponto de equilíbrio de qualquer tipo de negócio, que já utilizei em inúmeras oportunidades,com sucesso. Mais tarde, transformei esse mesmo gráfico num suporte indicativo do fator de vida humana, que em vários momentos de aplicação, funcionou com muita precisão.
Mas agora, nas minhas lembranças, volto ao momento em que a Diretoria me fez o convite para lá trabalhar, pela indicação do Dr. Milton.
Como se fosse hoje, vejo-o diante de mim, tendo nas mãos um livro escrito em espanhol, contendo mais ou menos umas quinhentas folhas.
Aproximou-se e disse: -leve para casa e neste final de semana leia e estude, porque na segunda-feira, você assume o lugar do ex-Chefe.
Peguei o livro assustado e parti confiante para casa, pois iria pela leitura, chegar a algum método para assumir aquele lugar tão complicado e que ninguém queria assumir.
Isto ocorreu numa sexta-feira, e ao chegar em casa fui informado da morte de um parente.
Tive que ir para o velório no sábado e ao enterro no domingo e não pude sequer abrir o tal livro.
Ao chegar ao trabalho na segunda-feira, fui chamado pelo Dr. Milton César que me perguntou se eu havia lido o tal livro.
Respondendo que não, contei o ocorrido.
Para tranqüilizá-lo, perguntei se ele não confiava em mim.
Mesmo atemorizado, consegui levar o planejamento, pois nas gavetas do antigo chefe eu descobri que o serviço, previamente programado, estava adiantado e faria a fábrica funcionar durante seis meses, sem a necessidade de emissão de nenhuma nova ordem de fabricação.
Assim, eu tive tempo suficiente de estudar e poder tocar o planejamento, após quatro meses de ter assumido a chefia.
Lembro dele com muito carinho, pois foi um grande homem.
Esteja com DEUS , o Dr. Milton de Almeida.

2 comentários:

  1. Boa tarde!
    Que legal ter boas lembranças de pessoas marcantes na vida da gente.
    Grande abraço,
    Adh2bs

    ResponderExcluir
  2. Oi! Adhemar pelas visitas de tanto valor cultural e emocional pelas coisas que dizes, realmente o seu comentario enobrece o meu trabalho. Conto com você para que faças um comentário sobre o meu blog de videos. Por favor, dê a sua opiniao sera muito importante, grato do amigo Jorge!

    ResponderExcluir