Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

terça-feira, 16 de novembro de 2010

O NASCIMENTO DO FUNCIONÁRIO FANTASMA OCORREU NA ÁREA FEDERAL

Nos anos cinqüenta eu tive o desprazer de conhecer um ex-funcionário da área federal de governo.
Ele teve o seu ingresso facilitado pela convocação feita pelo Exército Brasileiro para que ele se apresentasse para a Guerra da Itália, na Campanha da FEB.
Como ele gozava do prestígio político de um amigo de seu pai, militar na época, pode modificar os caminhos traçados que ele faria junto às tropas brasileiras em Montese, na Itália.
Ao invés de seguir para o Campo de Batalha, foi dado a ele, pelo famoso Q.I (quem indica) um cargo de funcionário das vias de estradas ferroviárias, que na década de quarenta eram construídas pelo interior do nosso Brasil.
Vem daí então, conforme ele me narrou, o nascimento do nobre funcionário fantasma.
Sem qualquer constrangimento, ele me afirmou, cara a cara, que todo brasileiro com padrinho ilustre na época da segunda guerra mundial deixou de seguir para a Itália e foi trabalhar nas administrações dessas estradas de ferro tão importantes.
Em seguida citou que a maioria do número de operariado recrutado para aquele trabalho pesado de montagem das redes de estradas de ferro, ali admitidos, eram analfabetos e que eles, os indicados apadrinhados, controlavam as folhas de pagamento e as remessas de envelopes que se acercavam desse grande movimento de funcionários.
Grande parte deles desistia do trabalho e fugiam pelas matas afora. Visto isso, esses fiscais e controladores daquela turma de operariado sofredor, quando esses homens abandonavam os postos fugindo, tinham a oportunidade de não devolverem os envelopes ao Governo, mantendo os fugitivos na folha salarial, que ficava totalmente regularizada, pois suas assinaturas dos recebimentos dos valores eram substituídas pelo polegar de outros funcionários analfabetos.
Isso nos mostra que a “tramóia” e o “jeitinho brasileiro” é antigo no Brasil.
(Jorge Queiroz - 16/11/10, em ditado)
Fonte da imagem: coisasinteressantes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário