Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

terça-feira, 20 de setembro de 2011

A criatividade de uma entrevista


 Naquela época eu estava mudando de carreira e de emprego, me candidatando a uma vaga no Jornal Diário de Notícias, quando vivia um processo de falência, que eu desconhecia.
Apresentei-me pela convocação de um jornal de grande distribuição, como candidato a preencher aquela vaga.
Lá, fui atendido pelo Diretor Administrativo Financeiro, Dr. Alfredo Cavalcanti, que tinha um discurso único, no início da entrevista. Dizia que não podia perder tempo com choramingas. Estávamos na semana anterior ao Carnaval e o tempo era demasiadamente curto para ele.A entrevista não era propriamente uma entrevista mas apenas o passar de um dever de casa. Instruia os candidatos a fazer em casa um projeto explicando como funcionava uma empresa desde sua base de estudo de mercado até a entrega do produto final, relacionando todos os departamentos detalhadamente. Nós, candidatos ao emprego, teríamos que entregar aquele trabalho após o Carnaval, para sua análise e decisão de escolha.
Embora ele tivesse me tirado a chance de explanar verbalmente meus conhecimentos, ainda assim, eu pude vivenciar naquele projeto toda a minha criatividade.
Dando asas à imaginação, fui direto a uma papelaria do bairro e adquiri um caderno de costureira, modelo de caderno de desenho que mais se adequava ao que eu tinha em mente.
Naquele caderno eu teria os espaços necessários à escrita e aos fluxogramas.
Por mais estranho que pareça, aquela forma de apresentar o projeto, me fez ganhar o lugar.

(Jorge Queiroz da Silva, em ditado - 17/04/11)

Fonte da imagem:creajrpr.wordpress.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário