Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

domingo, 18 de setembro de 2011

O ouro se valoriza acima da média histórica




Há quatro dias atrás, publiquei neste blog um artigo falando do ouro como moeda ideal de negócios no mundo.
Hoje, assistindo o noticiário da TV, fui surpreendido com as notícias da alta valorização do ouro, que vai de encontro ao meu artigo, provando que existe uma base já utilizada anteriormente pelo Fundo Monetário Internacional que media a capacidade de todas as nações produtivas do mundo, pelas suas reservas em ouro.
No momento angustiante em que a economia americana balança junto com a sua moeda, o dólar, os grandes financistas dos principais países, deveriam estudar essa opção citada, da moeda ouro, não deixando que ela só tenha relevo em algumas outras nações, como se fossem apenas bens de valor.
A cultura geral, nos fez utilizar o ouro, como um bem material de uso comum e presenteável, não só como um acessório na indumentária, mas também no ramo da saúde e foi sempre dessa forma que o vimos no mercado. Esse metal nobre deveria também ser pensado como moeda.
Há anos atrás, um dirigente de empresa do meu conhecimento, tinha o hábito de presentear a esposa, quando comemoravam aniversário de casamento, com uma moeda de ouro do Reino Unido, estampada com a figura de reis e rainhas. A cada ano, essa moeda, adquirida para ser pendurada em uma pulseira, ganhava um novo personagem e contribuía para o aumento da fortuna do casal.

 

(Jorge Queiroz da Silva, em ditado - 20/04/11)
Fonte da imagem:pensandoverde.blogtv.u...

Nenhum comentário:

Postar um comentário