Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

domingo, 25 de setembro de 2011

O que a Presidenta Dilma leva em sua mala de viagem?

Há pelo ar uma grande curiosidade. Todos os jornais da TV tecem notícias sobre os 100 primeiros dias de governo.
Observo nos cientistas políticos, quando de seus comentários, uma grande preocupação em analisar de uma forma diferente, o processo de governo que vem sendo implantado no dia a dia de um Brasil com ares femininos.
Fico com a idéia de que ganhamos uma mãezona. Desde o dia em que ela nos mostrou as dependências internas do Palácio da Alvorada na companhia do Obama, via-se nas suas atitudes, a promessa de que manteria em alta e em todas as formas, o tom delicado do seu discurso, demonstrando que o Brasil de hoje começa a ter um grande peso dentro da economia mundial.
No entanto, pelo que vejo, está no momento de mudarmos o nosso campo político.
Sempre fomos um país mau pagador e deixávamos uma idéia errada ao FMI, de que seríamos os eternos irrecuperáveis. Brincando com a verdade, podemos dizer que o Presidente Lula foi um presidente de fundo de quintal, tendo ele se preocupado demasiadamente e exageradamente com a oficialização do grau de crescimento, não só das terras dos nossos índios,no passado, como das bolsas das nossas famílias, no recente futuro. Essa afirmação foi comprovada quando verifiquei que para aquele tipo de investimento, bolsas famílias, o Presidente FHC só destinou cerca de dois bilhões, enquanto o Presidente Lula atingiu quase quatorze bilhões de reais, ressalvadas todas as proporcionalidades.
Acredito que esse seja um grande problema para a nova Presidenta que também carrega em sua mala, restos a pagar, de valores consideráveis.
Pobres dos aposentados que construíram esse país e vivem escondidos atrás desses bilhões de dólares. E sem contar que a nossa imprensa já começa a falar sobre a queda do PIB e do aumento da inflação.
(Jorge Queiroz da Silva, em ditado - 03/04/11)
Fonte da imagem:paduacampos.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário