Lendo e ouvindo a música

Desenhos de Jorge Queiroz da Silva

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

UMA REGRA DE CONTAGEM DE PONTOS FARÁ JUSTIÇA AOS CLUBES DE FUTEBOL BRASILEIROS

Há seis anos atrás eu iniciei uma “guerra” nos subterrâneos do jornalismo futebolístico e até os dias de hoje fiquei aguardando opiniões sobre uma idéia que tive sobre regra para contagem de pontos no futebol.
Comecei divulgando minha sugestão por ocasião do acompanhamento das resenhas esportivas que se fazem presentes na mídia televisiva, após as rodadas dos campeonatos regionais brasileiros.
O meu pensamento me fez remeter um e-mail a diferentes programas da televisão, bem como ao presidente do clube para o qual torço, o Fluminense. Estranhei, no entanto, que nenhum dos comentaristas respondesse sequer a minha idéia. Mesmo que por gentileza fosse.
Hoje, depois de tanto tempo, os comentários nas rádios falam abertamente sobre o assunto, no que diz respeito a uma mudança futura nessa contagem.
Ao ouvir a CBN, minha rádio predileta de esportes, o âncora dizia que podíamos pensar em melhorar os problemas que por certo trarão resultados satisfatórios a todos os clubes brasileiros e talvez até do mundo, sem divulgar qual era.
Quero deixar aqui gravada essa minha sugestão com referência a contagem de pontos hoje praticada pelo futebol mundial, pois eu acho que com valores de números e pesos diferentes, poderíamos evitar que as retrancas do futebol no mundo ou os ataques sem dimensão iriam deixar de ter tanto peso, mesmo dentro do campo adversário.
A minha nova configuração da contagem de pontos é a seguinte: o empate que hoje vale um ponto, teria uma dimensão de um a dois pontos. Um ponto seria obtido no empate do jogo realizado em casa. Conseqüentemente, dois pontos, caso o jogo se realizasse fora de casa. Isso, porque se o time se utilizar das retrancas ele será punido com um ponto perdido para o seu aniversário que não foi retranqueiro.
Quanto ao time que for vencedor, daríamos a seguinte valorização: três pontos para o que vencesse em casa e quatro pontos para quem vencesse fora de casa.
A contagem de zero pontos ganhos só seria atribuída em caso das derrotas, fossem elas em casa ou fora de casa.
Assim, nunca seria estendida para o caso de empate, mesmo que fosse zero a zero, pois aí teríamos que atribuir um ponto ao time da casa e dois pontos ao time visitante.
Saliento que essa regra só não poderá ser utilizada nos campeonatos mundiais, haja vista que o terreno é único para todos.
Como não obtive respostas positivas nem negativas a esse respeito, me utilizo hoje deste blog para que meus amigos blogueiros apresentem suas opiniões sobre essa minha idéia.
(Jorge Queiroz 03/12/10, em ditado)
Fonte da imagem:tedio.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário